Cerâmica

Os recursos geológicos são de grande importância económica a nível mundial, sendo os jazigos pegmatíticos, grande fonte de matérias-primas de propensão cerâmica e tecnológica. O interesse pelos jazigos pegmatíticos começou a ganhar relevância devido à existência de grandes quantidades de minerais industriais de elevada pureza, nomeadamente o feldspato e o quartzo e, principalmente devido à existência de elementos estratégicos que são encontrados essencialmente em metais e, pedras preciosas, considerados de grande valor económico.

Produto

No caso da cerâmica, interessa referir o feldspato potássico (microclina e ortoclase) e a plagioclase sódica, no qual se verifica que o feldspato potássico tem um maior interesse para as indústrias da cerâmica, pois produz um líquido mais viscoso, que contribui para a diminuição da deformação do corpo cerâmico, fornece maior resistência mecânica e transparência ao corpo cerâmico, enquanto que na indústria do vidro, a plagioclase sódica tem maior relevância devido ao maior teor de alumina em relação ao feldspato potássico.

Procura

A Indústria da cerâmica e do vidro assume um papel relevante na economia mundial e tem vindo a evidenciar uma grande capacidade de se reinventar, proporcionado o aumento global da dimensão do mercado. A preocupação com a eliminação dos plásticos, vai originar num aumento significativo da procura da cerâmica e do vidro. Neste sentido é necessário inovar nos produtos cerâmicos e vidro, bem como aumentar a eficiência na produção, por forma a diminuir o preço. Com a exploração dos pegmatitos, a disponibilidade de quartzo e feldspato para o mercado aumento significativamente. Estas disponibilidades poderão também permitir a substituição de madeiras, de forma a diminuir o corte das árvores tão essenciais para a sustentabilidade. As novas tecnologias permitem a aplicação em produtos imitando pedra natural, madeira, etc.

Oferta

A Indústria de cerâmica portuguesa, para além de ter sido pioneira, na União Europeia, Portugal foi o primeiro país da UE a produzir e a exportar estes produtos. A China domina o mercado mundial da cerâmica mais elementar, básica, competitiva no preço, e com esse domínio reforça as suas capacidades técnicas e tecnológicas. Procura cada vez mais penetrar e concorrer nos mercados de produto com maior valor técnico percecionado, sem incorrer em custos relacionados com os fatores de produção humanos e impactos ambientais. No contexto Europeu, a Espanha, a Itália e a Alemanha são os países que realizam um maior investimento em equipamentos na indústria cerâmica, em termos absolutos.


Lítio

Podem-se considerar dois tipos principais de ocorrências anómalas de lítio na crosta terrestre (1) depósitos evaporíticos, ou salmouras, e depósitos gerados por fluidos geotérmicos “brines” (2) minerais constituintes de rochas pegmatíticas, metassomáticas e sedimentares detríticas finas. No segundo caso, as rochas pegmatíticas LCT possuem metais raros, como o lítio, césio e tântalo. Alguns minerais contidos nessas rochas, tais como a espodumena, petalite, lepidolite após serem extraídos, são concentrados através de processos físico-químicos e posteriormente transformados hidrometalurgicamente em carbonato de lítio ou hidróxido de lítio.

Produto

O lítio é utilizado em diversas atividades industriais, nomeadamente no fabrico de medicamentos, cerâmica, vidro, borracha sintética e lubrificantes, assim como nos setores de produção de alumínio, engenharia aeroespacial e nuclear. No entanto, nos últimos anos grande parte da sua produção tem-se canalizado para o fabrico de baterias. Em 2019, 65% da produção de lítio à escala global destinou-se ao fabrico de baterias. Três anos antes, em 2016, o lítio destinado a esse fim representava apenas 50% do total.

Procura

A procura exponencial de lítio nos últimos anos deve-se, essencialmente, ao crescimento da utilização de baterias de ião de lítio nas indústrias eletrónica e automóvel. A primeira bateria recarregável de ião de lítio foi comercializada no início da década de noventa e desde esse momento, a utilização destas baterias em aparelhos elétricos portáteis tem crescido de forma significativa. Com o aumento significativo de utilização, aumenta a procura por esta matéria-prima e a União Europeia define o lítio dentro de 30 matérias-primas, como elemento crítico.
Com base na mesma figura, esta prevê a existência de um défice estrutural no mercado, a partir de 2028, pois o fator da possível oferta adicional não consegue acompanhar a curva da procura. Em relação à procura de hidróxido de lítio, a mesma tende a crescer 930 000 LCE ton em 2025, e 2 000 000 LCE ton em 2030. .

Oferta

A nível mundial, existem cerca de 95 minas de lítio em diferentes estádios, nomeadamente em operação; exploração avançada; pré-viabilidade; viável; em estudo de pré-viabilidade; construção; estudo preliminar para definição do circuito metalúrgico e em estudo de viabilidade. Na União Europeia, percebe-se que, comparativamente com os restantes países, o seu território apresenta um número inferior, nomeadamente 9 minas/projetos de lítio, situadas em Portugal, Espanha, Finlândia, Alemanha e Áustria. Relativamente às restantes 86 minas de lítio, localizam-se em diversos países, nomeadamente na China, Zimbabue, Chile, Canadá, Austrália, EUA, Mali, Argentina, República Checa, Peru, Brasil, Sérvia, República Democrática do Congo, Namíbia e México.

© 2020 - Lusorecursos